fbpx

Cuidados paliativos e a intervenção do fisioterapeuta

Fisioterapia
08. setembro .2021

Cuidados paliativos e a intervenção do fisioterapeuta

Dia 8 de setembro comemora-se o Dia Mundial da Fisioterapia, ciência que estuda a função dos movimentos do corpo e cabe aos profissionais da área o diagnosticar o grau de lesões – se adquiridas, vindas devido a alterações genéticas, doenças adquiridas, vícios corporais ou mesmo de sequelas de acidentes – o tipo de tratamento e à prevenção dos distúrbios referentes à funcionalidade do corpo humano.

Aplicada aos cuidados paliativos, a fisioterapia dispõe de uma série de métodos de intervenção para pacientes que sofreram Acidente Vascular Cerebral (AVC), oncológicos, com Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC), com Doença de Alzheimer, Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA) e outras que ameaçam a vida, são limitantes e requererem cuidados integrais. De acordo com o fisioterapeuta do Valencis Curitiba Hospice, José Renato de Oliveira, não basta apenas aplicar as técnicas que melhorem o bem-estar dos pacientes, é importante se adequar, também, aos aspectos éticos dos tratamentos em pacientes em fim de vida. “É preciso manter um canal de comunicação aberto com o paciente, familiares e a equipe multidisciplinar, respeitando a vontade do paciente no que diz respeito à independência funcional e a busca do bem-estar e melhora da qualidade de vida”, aponta.

Dentre as intervenções de fisioterapias destacam-se complicações osteomioarticulares, técnicas de relaxamento, drenagem linfática manual, eletroterapia, cinesioterapia, massoterapia, exercícios respiratórios e motores para fortalecimento da função pulmonar, alongamentos musculares, controle postural.

José Renato cita ainda a liberação miofascial/pompage, inibição de trigger points, dessensibilização, Maitlan e Mulligan que objetivam um relaxamento muscular. “A soma desses exercícios pode trazer uma melhora dos sintomas e dor e com isso trazer mais qualidade de vida, como, por exemplo, a funcionalidade, um sono mais reparador, diminuição do stress e da ansiedade, gerando assim um bem-estar ao paciente.”

Valencis Curitiba Hospice - Todos os direitos reservados ©2021