fbpx

Cuidados redobrados com a segurança de pacientes paliativos

Cuidados Paliativos
16. abril .2020

Cuidados redobrados com a segurança de pacientes paliativos

Cuidados redobrados com a segurança de pacientes paliativos

Muitas pessoas já ouviram falar em cuidados paliativos, mas podem não saber o que realmente significa, bem como a sua vinculação à palavra hospice. Para se entender o que são cuidados paliativos, há que se pensar numa abordagem que envolve a multidisciplinaridade, com uma equipe muito bem preparada para otimizar a qualidade de vida e aliviar o sofrimento perante uma doença incurável. O objetivo é viver a vida de forma mais plena. A equipe de cuidados paliativos pode ajudar o paciente a fazer escolhas de cuidados de saúde, além de ajudar com os sintomas do tratamento ou com os próprios diagnósticos. No que se refere à hospice, a melhor interpretação para a palavra é entender como um local de acolhimento, que oferece um ambiente que se pareça o máximo possível com um lar. Atualmente, é considerado a melhor opção para pacientes com doenças crônicas incuráveis, ameaçadoras à vida.Em tempos de coronavírus, momento de turbulência no cenário mundial da saúde, onde o esforço de todos é necessário para evitar que a pandemia se alastre ainda mais, toda atenção tem que ser redobrada, principalmente quando se trata de pacientes em cuidados paliativos. No Valencis Curitiba Hospice, todos os cuidados foram tomados para a segurança de pacientes, familiares e colaboradores. “Nossas diretrizes visam desde o alinhamento das visitas familiares, respeitando todas as medidas de prevenção, conforme orienta a Organização Mundial da Saúde (OMS), até no quesito contato físico”, ressalta a cancerologista Clarice Nana Yamanouchi, diretora médica do Valencis.

Protocolo garante a segurança internamente

“Internamente, foi adotado um Protocolo de Segurança que se baseia nas orientações do Ministério da Saúde e da OMS”, destaca a enfermeira Fernanda Tuto, gerente do Valencis. Medidas como reforço na disponibilização de produtos de desinfecção, como álcool gel; intensificação nas orientações para medidas de prevenção, principalmente na higienização das mãos; redução do uso de ar-condicionado, priorizando maior ventilação natural em nossos ambientes; limitação de visita (uma pessoa) fazem parte da rotina adotada nas dependências do hospice.

Para Ronny Kurashiki, psicólogo do Valencis, “O momento é de muito cuidado em vários sentidos. Cuidado com a saúde física, mas também cuidado com a saúde emocional de todos os envolvidos. Se por um lado prezamos por um ambiente seguro para nossos pacientes e seus familiares, não podemos esquecer que em momentos delicados como os que estamos vivendo, o conforto psicológico e a presença de quem amamos também são aspectos essenciais. Assim, por meio e visitas virtuais e outros recursos, estamos possibilitando que ninguém se sinta sozinho”.

 

Valencis Curitiba Hospice - Todos os direitos reservados ©2020