A importância da fisioterapia para pacientes paliativos

Fisioterapia
16. novembro .2017

A importância da fisioterapia para pacientes paliativos

Promover qualidade de vida é um dos princípios dos cuidados paliativos. Por isso, é necessário ter uma equipe multidisciplinar que possa oferecer todo o suporte necessário ao paciente, que muitas vezes precisa contar com diferentes tipos de serviços para melhorar sua qualidade de vida. Dentre as especialidades presentes na equipe multidisciplinar está a fisioterapia, cujo objetivo principal é possibilitar e melhorar o desempenho físico sem causar dor e com a menor perda possível de energia, valendo-se de exercícios específicos para cada necessidade.

Segundo José Renato de Oliveira, fisioterapeuta do Valencis Curitiba Hospice, o profissional da fisioterapia tem um papel de relevância no cenário dos cuidados paliativos, porque, além de exigir muito conhecimento técnico e científico, neste contexto estão inseridos pacientes que requerem ainda mais atenção, carinho e dedicação, pois se encontram, em sua maioria, fragilizados física e emocionalmente.  “Buscamos sempre melhorar a qualidade de vida do paciente, possibilitando a manutenção da autonomia e o suporte à sua independência para que realize diariamente suas atividades, seja pelo controle da dor, melhora da condição cardiorrespiratória ou mesmo pela manutenção do status muscular, prevenindo uma série de complicações.”

Existem casos em que exercícios físicos podem ser realizados apenas para aliviar a dor, como o posicionamento descompressivo e alongamentos específicos para cada necessidade. Mas o especialista explica ainda que “a eletroterapia é outra forma de tratamento, voltada à analgesia ou fortalecimento muscular, possibilitando até mesmo a diminuição do uso de medicamentos, como os opioides, e evitando as complicações circulatórias. Outros exercícios indicados são os respiratórios, que têm como objetivo a prevenção de complicações pulmonares”.

O manuseio da dor requer muito conhecimento, pois é tênue e subjetivo. Portanto, é de extrema importância trabalhar com uma equipe multidisciplinar, formada por médicos, enfermeiros, psicólogos, nutricionistas, entre outros. “A fisioterapia é indicada para todos os pacientes em cuidados paliativos, respeitando alguns critérios clínicos, já que o tratamento fisioterapêutico atua de forma sistêmica ou local, promovendo a saúde e o bem-estar do indivíduo”, finaliza José Renato.

Valencis Curitiba Hospice - Todos os direitos reservados ©2018