fbpx

Janeiro Branco: a importância de cuidar da saúde mental

Psicologia
05. janeiro .2021

Janeiro Branco: a importância de cuidar da saúde mental

Com a chegada de 2021, inicia-se um novo ciclo na vida de todos, mas também é um momento para pensar sobre os cuidados que temos com a nossa própria saúde. O primeiro mês do ano foi escolhido para que a população possa refletir sobre a saúde mental com a campanha Janeiro Branco. Criada em 2014 por um grupo de psicólogos de Minas Gerais, a campanha busca construir um mundo onde as pessoas possam ter mais responsabilidade consigo mesmas e com as outras.

Dados da Organização Mundial da Saúde – OMS apontam que no Brasil cerca de 12 milhões de pessoas sofrem de depressão, representando 5,8% da população nacional. Já a ansiedade afeta quase 20 milhões de brasileiros, ou seja, 9,3%. Esse panorama da saúde mental no Brasil mostra que é fundamental conversar sobre o tema, principalmente no período de pandemia que todo o planeta está passando. No entanto, além da realidade mundial atual, problemas com a saúde mental sempre estiveram presentes, principalmente quando nos deparamos com um diagnóstico positivo para uma doença pessoal ou de algum parente, além de situações onde o luto pode interferir no psicológico do indivíduo.

A psiquiatra Ana Cristina C. Lemos Malheiros, do Valencis Curitiba Hospice, espaço destinado a cuidados paliativos, explica que quando uma pessoa precisa enfrentar uma doença ou acompanhar um familiar que está com problemas graves de saúde é necessário reforçar os cuidados com a saúde mental. “Primeiramente, ao tomar conhecimento do diagnóstico, é importante conversar com médico e equipe para tirar dúvidas e definir as estratégias terapêuticas mais adequadas. Assim, você se sentirá mais confiante e seguro, podendo cooperar melhor.  É necessário fazer um planejamento básico, contando com a ajuda de familiares e amigos, se possível, para executar tanto as tarefas quanto o cuidado físico e suporte emocional.  Para manter a saúde mental diante de um momento difícil, é essencial manter o autocontrole e o equilíbrio entre razão e emoção, tendo como foco a recuperação da saúde e não o medo da doença e suas consequências”, explica.

Não é apenas durante o mês de janeiro que devemos nos preocupar com a saúde mental. É fundamental não tratar essa questão como um tabu. “Ainda hoje há conceito estabelecido de que a psiquiatria trata de casos graves de saúde mental. Devido a este entendimento, muitas pessoas adiam a busca de ajuda profissional, chegando ao consultório mais tardiamente. Desejo lembrar a todos que a prevenção também é função do médico psiquiatra.”, finaliza Dra. Ana Cristina.

Valencis Curitiba Hospice - Todos os direitos reservados ©2021