fbpx

Probióticos ou prebióticos? Conhecer as características que os distinguem pode representar mais saúde para a sua microbiota

Nutrição
30. março .2020

Probióticos ou prebióticos? Conhecer as características que os distinguem pode representar mais saúde para a sua microbiota

Probióticos ou prebióticos? Conhecer as características que os distinguem pode representar mais saúde para a sua microbiota

O sistema digestório (digestivo) é o responsável por obter dos alimentos ingeridos os nutrientes necessários às funções do organismo, auxiliando no crescimento, na locomoção, na geração de energia. Ele é colonizado por bactérias do bem (benéficas) que cumprem um papel importante na saúde do trato intestinal. Quando as bactérias benéficas são destruídas, as bactérias potencialmente nocivas podem se multiplicar, gerando problemas digestivos e doenças. Para que o corpo tenha sempre em equilíbrio a quantidade suficiente das bactérias do bem, elas podem ser ingeridas em forma de probióticos.

O cirurgião oncológico e especialista em Terapia Nutricional e Nutrição Clínica Vinicius Basso Preti, do Valencis Curitiba Hospice, espaço dedicado a cuidados paliativos, explica que probióticos são bactérias saudáveis encontradas em alimentos como iogurtes naturais com culturas vivas, leites fermentados e em queijos. “É possível também a ingestão de probióticos em suplementos alimentares de duas maneiras: em pó ou pílulas. Os tipos mais conhecidos e consumidos são os Lactobacillus acidophilus, L. rhamnosus GG e bifidobactérias, bactérias que normalmente habitam o intestino humano, apesar de também poderem ser ingeridas na forma de medicamento.

Os probióticos são indicados para a prevenção de tumores e na regularização da flora intestinal, com a ingestão na forma in natura em leites fermentados e iogurtes, pois ajudam a manter o intestino mais saudável, o que, por consequência, gera menos inflamação, fator que favorece o desenvolvimento de tumores. Para pacientes oncológicos, a avaliação e o acompanhamento nutricional são importantes em todas as etapas do tratamento, principalmente para saber os potenciais benefícios e efeitos adversos do consumo de probióticos. É importante destacar, dentre os efeitos benéficos dos probióticos, que eles despertam as células de defesa, deixando o sistema imunológico ativo, aumentando a imunidade.

“Os probióticos não são indicados para pacientes oncológicos que apresentam imunidade baixa, mesmo sendo uma bactéria benéfica, pois podem se transformar de bactéria benéfica em maléfica, levando a um quadro de infecção generalizada, a sepse. Para pacientes com imunidade adequada, são indicados suplementos de probióticos em pó ou cápsulas”, destaca o nutrólogo.

De acordo com Karen Cardoso Inamassu, nutricionista do Instituto de Oncologia do Paraná, os probióticos são indicados pontualmente para recuperação da flora intestinal com a restrição de período de tratamento. “Pacientes em quimioterapia só devem utilizar sob orientação de um médico e/ou nutricionista. Sua função é a de recuperação da flora intestinal com impacto na otimização da absorção de nutrientes e na imunidade”, salienta.

Prebióticos

“Os prebióticos são fibras muito importantes para manter a flora intestinal íntegra. Uma alimentação rica em fibras não necessita de uma recuperação da flora com o uso de prebióticos. Para pacientes em tratamento oncológico, o consumo deve ser antes avaliado pela equipe da Nutrição”, cita a nutricionista.

Além disso, os prebióticos ajudam na manutenção da flora intestinal, estimulam a motilidade intestinal (trânsito dos alimentos no intestino), contribuem para a consistência das fezes (prevenindo a diarreia e a constipação intestinal), ajudam o intestino a absorver somente as substâncias necessárias e eliminando o excesso de glicose e colesterol. São encontrados em suplementos e alimentos ricos em fibras, como legumes, oleaginosas (feijão, lentilha, grão-de-bico), aveia, banana e aspargo. O consumo desses alimentos vai favorecer a atuação dos prebióticos presentes no organismo.

Segundo orientação do nutrólogo do Valencis Curitiba Hospice, é importante manter as bactérias intestinais equilibradas. “A ingestão de alimentos probióticos e prebióticos ajudam na promoção do equilíbrio ideal entre bactérias boas e ruins do intestino. “Ingestão de suplementos por pacientes oncológicos deve acontecer somente com indicação médica, pois é necessário analisar toda a condição do paciente”.

Valencis Curitiba Hospice - Todos os direitos reservados ©2020